Dê sua opinião sobre nosso atendimento

Parceiros

Prefeitura Municipal de Paraguaçu

Secretaria Municipal de Saúde

 

(25/09/2014)

         O uso inadequado de medicamentos pode levar desde uma reação alérgica leve até um quadro grave de intoxicação, além de mascarar alguns sintomas de uma doença mais grave, atrasando o diagnóstico e comprometendo o tratamento.

      Segundo revisão dos dados fornecidos pelo  Sistema Único de Saúde (DataSUS), entre 2009 e 2013 ocorreram 60 mil intoxicações por medicamentos registradas no Brasil. O velho problema da automedicação é o causador da maior parte dos casos. Três parâmetros devem ser observados quando se usa um medicamento: a necessidade de uso, a dose e o tempo de tratamento. Quando um desses três parâmetros é desobedecido, o paciente vai começar a observar a potencialização de algum efeito colateral, que pode culminar com a intoxicação.

     Por tais motivos, a população deve estar atenta aos perigos do uso indiscriminado de medicamentos; por exemplo:

  • A automedicação pode levar a erros de diagnósticos, à escolha de uma terapia inadequada e pode retardar o reconhecimento de uma doença, com a possibilidade de agravá-la;
  • Os medicamentos que já foram anteriormente prescritos podem não ser mais efetivos para uma reincidência da doença. A não ser que o médico já tenha orientado desta forma;
  • Sintomas iguais podem ter causas diferentes. Os sintomas são apenas um dos indicativos de problemas de saúde. Antes da prescrição, a consulta médica, o exame clínico e a realização de exames complementares são fundamentais.
  • Interações medicamentosas podem ter consequências graves para a saúde. O médico e o farmacêutico tem competência para avaliar que tipos de medicamentos podem ser tomados em conjunto.

    Os médicos devem ser cautelosos ao fazer suas prescrições, usando letras legíveis ou prescrições impressas, além de orientar sobre o uso correto e os cuidados quanto à substituição dos medicamentos prescritos.

        Não é porque o medicamento é isento de prescrição médica que ele não tenha riscos. Todo medicamento tem riscos em alguma medida, dependendo da pessoa e da situação em que ela está utilizando. O individuo pode ter uma simples dor de estômago, um simples mal estar, ou até mesmo uma reação mais forte. Alguns medicamentos podem causar dependência e, em determinadas situações, podem até matar. 
          Cada um deve fazer a sua parte para evitar as complicações decorrentes do uso indiscriminado de medicamentos.

 

Mariely Caixeta Araújo

Farmacêutica RT - FHOP

CRF/MG: 25.340